PUBLICIDADE

Tempos desafiadores, soluções possíveis!

Por Revista Síndico
Última atualização: 25/05/2022
,

WhatsApp Image 2022-03-11 at 13.38.53
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Nos últimos anos, a disrupção e o crescimento exponencial de diferentes negócios criaram um ambiente muito favorável para o desenvolvimento de novas possibilidades de transações financeiras digitais. Nesse contexto, de acordo com último dado divulgado pelo Banco Central, o número de instituições financeiras no Brasil voltou a crescer a partir de 2019, chegando em fevereiro de 2022, a um total de 649, entre fintechs, financeiras e bancos, o que representa um aumento de 15% no setor.

Além de trazer inovações e competitividade, as fintechs estão criando um novo padrão de comportamento no mercado em que atuam: comunidades colaborativas. Na verdade, a relação cliente x fintech é muito mais próxima que a relação cliente x bancos, principalmente pelo fato das fintechs focarem prioritariamente nas necessidades reais do cliente, oferecendo serviços cada vez mais personalizados e com um custo mais acessível.

Paralelo a isso estamos vivendo um desafio social e financeiro, devido às altas taxas de desemprego e à inflação que vem crescendo de forma alarmante. Com isso a perspectiva é que a inadimplência de forma geral continue em uma crescente nos próximos meses, com expectativa de estabilização somente no final do ano.

Assim, o tratamento adequado das impontualidades e atrasos no pagamento das cotas condominiais torna-se ainda muito mais relevante, e por isso essas situações precisam ser tratadas com uma perspectiva diferente, pois a dificuldade de quitação dos compromissos vai aumentar ainda mais e, certamente, enrijecer o processo de cobrança pode levar apenas ao parcelamento das dívidas e consequente atraso no recebimento dos valores envolvidos, virando uma grande bola de neve.

Atentas à essa realidade e às necessidades de seus clientes, as fintechs focadas no mercado imobiliário estão buscando soluções de crédito para ajudar os condomínios a superar esse momento desafiador. Os gestores condominiais devem começar a considerar a possibilidade de buscar empréstimos com taxas favoráveis como uma opção para o tratamento da inadimplência e enfrentamento desse período.

Para isso, buscar o parceiro certo é o ponto de partida! Procure identificar as fintechs que realmente têm compromisso com o mercado condominial e imobiliário, solicite cotações de empréstimos e garantia de receitas, calcule os impactos no orçamento de seu condomínio e deixe tudo preparado. Se o momento chegar, você estará pronto para superar qualquer desafio.

Com o recente boom das fintechs, tenho certeza que você conseguirá achar seu parceiro ideal.

 

Por: Marcelo Assunção – CEO Woh Pag

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE