PUBLICIDADE

Tudo o que você precisa saber para montar a sua brinquedoteca

Por Revista Síndico
Última atualização: 13/10/2021

capa-brinquedoteca
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Hoje em dia, uma ótima alternativa quando não se tem um espaço disponível para brincadeiras dentro de casa e um investimento interessante realizado pelos condomínios é a criação de uma brinquedoteca, local onde as crianças podem encontrar brinquedos, jogos, livros, entre outras brincadeiras à sua disposição. O objetivo desses espaços é criar um ambiente lúdico e educativo, que permita a criatividade das crianças e a liberdade para brincar em segurança.

Cada vez mais famílias levam esse item em consideração antes de comprar um imóvel, o que tem feito dele um acréscimo importante nos projetos das construtoras. Normalmente, são ambientes desenvolvidos para estimular a imaginação, em geral, de caráter pedagógico. Surgiram para suprir a demanda das crianças que crescem em apartamentos e que precisam de locais adequados para brincar e se desenvolver. 

Além do objetivo simples de oferecer um local fora do apartamento para a distração das crianças – mas dentro dos limites do condomínio e de forma segura -, a brinquedoteca é um espaço coletivo, portanto, antes mesmo de pensar na instalação em seu condomínio, é importante levar o assunto em assembleia para a concordância dos condôminos, especialmente se houver alguma despesa extra para isso.

Agora que já entendemos o que é uma brinquedoteca e qual a sua finalidade, há alguns cuidados bem importantes que não podem ser esquecidos. Eles vão desde os materiais usados no piso do espaço, até a escolha dos brinquedos. 

De acordo com Percila Paloma, gerente de vendas e marketing, da empresa Nogueira Brinquedos, “dentre os brinquedos mais pedidos pelos administradores ou responsáveis por projetos para brinquedotecas, estão o Kid Play (famoso “brinquedão”), área baby, quiosques cenográficos e mesinhas interativas, que promovem diversão para garotada e tranquilidade aos pais”.

brinquedos
Considere brinquedos que atendam diferentes faixas etárias das crianças que moram no condomínio

O ambiente não precisa ser muito grande, já que a ideia é criar um local acolhedor e apropriado para acomodar crianças de várias faixas etárias. Caso o condomínio ainda não possua um, qualquer sala pode ser usada para essa finalidade, desde que bem arejada. Moradores com conhecimentos em decoração, design de interiores e pedagogia podem participar da criação do espaço. É interessante também levantar o perfil médio das crianças do condomínio para determinar quais brinquedos e equipamentos serão mais bem aproveitados pelos usuários. 

Normalmente, as brinquedotecas são indicadas para crianças de até 12 anos, porém, é bom checar nas normas de seu condomínio a idade limite para a compra dos brinquedos. Detalhes como acessibilidade, altura das janelas e demais normas de segurança devem ser considerados. “Antes de contratar uma empresa especializada em oferecer materiais para esses ambientes, é preciso checar também se a mesma oferece certificados que garantam a segurança, qualidade e padronização dos seus produtos. É importante verificar o orçamento disponível e o tamanho do ambiente para definir quais os brinquedos disponibilizar na área de lazer”, esclarece Percila. 

 

Montagem do espaço

Ao selecionar os móveis, prefira os de plástico, MDF ou madeira maciça. Os cantos devem ser arredondados ou protegidos por cantoneiras próprias para este fim. Lembre-se que são crianças que irão usar o mobiliário, por isso adquira peças projetadas para o tamanho delas. Utilize as paredes para fixar prateleiras para brinquedos com peças pequenas ou nichos para guardar brinquedos maiores. Uma opção é colocar caixas para organizar bolas, pinos de boliche, cubos e blocos. Crianças de todas as idades usarão o ambiente, portanto, atenção aos brinquedos pequenos ou perigosos. 

O chão merece um cuidado especial. O ideal é que seja coberto com piso vinílico, de modo a evitar escorregões e permitir que se ande descalço. O uso desse piso é recomendado para aliar conforto térmico, facilidade de limpeza e uma superfície mais agradável ao toque. Uma alternativa mais em conta são os tapetes de EVA do tipo tatame. Nas paredes, utilize tinta lavável, de cores vivas e reserve um canto para aplicar uma demão de tinta de lousa, para estimular a garotada a desenhar nele. Distribua pufes pelo local para permitir a presença e descanso dos pais. Se o condomínio desejar, poderá instalar ainda um aparelho de som, uma TV ou disponibilizar TV a cabo com programação exclusivamente infantil.

brinquedoteca
No Residencial Ibituruna, a síndica Gabriela contou a colaboração de outras mães do condomínio para criar a brinquedoteca

Se o caso for a reforma de uma brinquedoteca existente, é sempre bom selecionar os brinquedos que devem ser mantidos e pedir a ajuda de todos, a fim de economizar. Com pouca verba no caixa, o condomínio Residencial Ibituruna, localizado na Tijuca, no Rio de Janeiro, contou com a expertise de uma das moradoras para a decoração do local. 

Gabriela Alves, síndica do condomínio, criou um grupo de mães no WhatsApp para discutir como queriam a nova brinquedoteca. “A melhor parte foi contar com uma profissional no grupo que nos ajudou na escolha do mobiliário, das cores e da posição dos móveis. Outra coisa muito legal que foi sugerida por uma das mães foi a doação de brinquedos e livros que as crianças não usavam mais e com isso, a cada dia que passa a nossa brinquedoteca fica mais linda”, comemora a síndica. 

Tão importante quanto dispor de um local seguro para a diversão das crianças é manter tudo em ordem, por isso todos devem colaborar para a sua conservação. É aconselhável que cada objeto tenha seu lugar de acordo com a faixa etária a que se destina e não custa lembrar que os brinquedos com peças soltas não podem ficar ao alcance de crianças pequenas. Zelar pela limpeza do ambiente também é outro item fundamental. Com muitos objetos espalhados e armazenados em prateleiras, é natural que haja acúmulo de poeira. Por isso, combine com a equipe de limpeza e programe uma agenda de manutenção e faxina no espaço.

 

 

Por: Juliana Almeida

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE