PUBLICIDADE

Limpeza dos condomínios precisa zelar pelo bem-estar e a satisfação dos moradores

Por Revista Síndico
Última atualização: 27/04/2022

Disinfecting in home during epidemic - prevention and protection of coronavirus spreading. Protect respiratory system against pneumonia, COVID-19. Sanitizers, face mask, gloves.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Manter os condomínios devidamente higienizados é ponto determinante para manter a segurança estrutural, proporcionar uma boa atmosfera dos espaços e valorizar o empreendimento. No entanto, para manter as áreas comuns sempre limpas e organizadas, é imprescindível que os síndicos tenham conhecimentos sobre os tipos de limpeza e adquiram produtos de qualidade para realizar o saneamento com efetividade e proteção.  

Síndica profissional há 3 anos, em Salvador, Isabel Paixão, impõe regras para manter os condomínios que administra sempre limpos e agradáveis. “Temos as limpezas diárias e as pesadas nas garagens, escadarias e playgrounds, que são programadas, devido ao alto consumo de água. É importante que no momento da compra dos produtos, todos analisem o cadastro da empresa e solicitem junto com os produtos a Ficha de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ)”, indica Isabel.  

mulher loira
Síndica profissional há 3 anos, em Salvador, Isabel Paixão, impõe regras para manter os condomínios que administra sempre limpos e agradáveis

A especialista em gestão de condomínios, Christiane Romão, confirma que é responsabilidade da categoria manter os ambientes comuns em pleno funcionamento, conforme consta no Artigo 1348 do Código Civil. “O não cumprimento desse dever pode gerar conflitos e prejudicar a imagem do profissional junto aos condôminos. Assim, quando a limpeza do condomínio é negligenciada, a probabilidade de que haja reclamações junto à gestão condominial é grande, além do risco para a saúde e segurança dos condôminos e sua equipe de trabalho”, afirma Christiane. 

“A questão hoje é limpar e, acima de tudo, limpar com qualidade. Dando atenção especialmente à desinfecção, que está intimamente relacionada aos materiais de limpeza que utilizamos nesse processo. Há incontáveis tipos de materiais de limpeza, portanto o síndico deve selecionar aqueles mais relevantes, e que vão fazer toda a diferença para o empreendimento e na forma que sua equipe vai realizar essa limpeza”, acrescenta.

 

Utilização de produtos eficazes, seguros e econômicos 

O Diretor da Câmara de Distribuidores da Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional (Abralimp), João Carlos da Silva Moreira, informa que em condomínios há diversos tipos de materiais, como vidros, metais, madeira, tecidos, plásticos e paredes pintadas, por isso, uma boa dica é utilizar produtos profissionais, que tenham diluição em água, de preferência PH neutro e que não necessitem de enxágue. “Além da economia, esses produtos não geram riscos aos profissionais que farão a limpeza, não agridem o meio ambiente e as superfícies”, indica.

homem de óculos
João Carlos da Silva Moreira, da Abralimp, informa que em condomínios há diversos tipos de materiais, por isso, uma boa dica é utilizar produtos profissionais, que tenham diluição em água, de preferência PH neutro e que não necessitem de enxágue

Os produtos profissionais de limpeza trazem em sua ficha técnica, além das instruções de uso, a lista de Equipamentos de Proteção Individuais (EPI´s), necessários para sua utilização no processo de higienização. Seguir estas orientações, evita o manuseio inadequado. Moreira, da Abralimp, esclarece também que utilizar produtos ilegais traz diversos prejuízos como danificar uma superfície, causar um acidente em colaborador ou uma contaminação do solo que pode comprometer estruturas metálicas, como no caso de produtos de base ácida. 

“Infelizmente estes itens são encontrados em algumas lojas de produtos de limpeza ou construção e podem ser até 50% mais baratos do que um produto de boa qualidade, regularizado e que evita riscos. Nos rótulos de produtos químicos, devem constar, composição, primeiros socorros em caso de acidente, descrição para utilização do produto, lote e validade. Recomendamos, em caso de dúvidas, sempre consultar no site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), onde são registrados os produtos”, orienta. 

 

Atenção no momento de compra dos produtos de limpeza

Christiane Romão aconselha que os síndicos realizem um acordo ou contrato de fornecimento por um período em que a empresa de materiais de limpeza possa fornecer todo o suporte necessário para que o condomínio saia ganhando em tecnologia e qualidade. 

mulher com terno vermelho
Segundo a especialista em condomínios, Christiane Romão, a questão hoje é limpar e, acima de tudo, limpar com qualidade e dando atenção especialmente à desinfecção

Confira as dicas da especialista sobre os cuidados nas obtenção desses materiais: 

  • Selecione o fornecedor de material com mais propriedade, visando o atendimento adequado e o bom resultado;
  • Itens com preços muito abaixo do mercado são atraentes, mas podem ser de qualidade duvidosa;
  • Cuidado ao comprar produtos clandestinos sem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA);
  • Tenha cuidado em relação à dificuldade na equalização de orçamentos (embalagens das empresas com volumes diferentes, por exemplo).

 

Materias de limpeza de excelência

É essencial que os síndicos busquem bons fornecedores que ofereçam produtos de limpeza legalizados, com melhor custo-benefício e que não prejudiquem as superfícies dos espaços. Há 8 anos atuando com ecossistema condominial, o Diretor da A&M Distribuidora, fundada há 2 anos em Salvador, Cleiton Muniz, relata que costuma ter inúmeros cuidados com os produtos de limpeza fornecidos para a higienização em condomínios.  

homem com braços cruzados
Diretor da A&M Distribuidora, em Salvador, Cleiton Muniz, relata que costuma ter inúmeros cuidados com os produtos de limpeza fornecidos para a higienização em condomínios

“Nós nos preocupamos desde a escolha da compra dos materiais, buscando sempre produtos de qualidade, passando pelo processo de estocagem, atentos ao método PEPS e UEPS, garantindo que os itens cheguem ao nosso cliente dentro do prazo de validade e finalizando com o cuidado na logística de entrega, para que tudo chegue em perfeitas condições”, disse.

Segundo Cleiton, atualmente diante do cenário atual, causado pela Covid-19, os produtos mais vendidos para limpeza nos condomínios são os direcionados à desinfecção dos ambientes e superfícies, álcool em gel e sabonete para as mãos, com a finalidade de reduzir a probabilidade de algum tipo de contaminação. “Além desses, vendemos muito desincrustantes e desengraxantes, produtos à base de peróxido de hidrogênio, multiuso e neutralizador de odores”, conta.

A aplicação dos produtos de forma correta também é fundamental para a conservação de pisos, paredes, superfícies e carpetes dos espaços. “É imprescindível seguir as orientações de uso do fabricante, aliado à utilização do equipamento adequado para diluir e/ou aplicar os produtos. É sempre bom lembrar da utilização dos equipamentos de proteção individual e coletiva. A consultoria faz parte do nosso processo de venda. Sempre orientamos nossos clientes quanto ao uso e as finalidades dos produtos e equipamentos”, garante Cleiton.

 

Por: Fabiana Oliva

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE