PUBLICIDADE

Qual o melhor esporte para quem tem mais de 45 anos?

Por Revista Síndico
Última atualização: 19/01/2021

Cheerful mature couple running along river bank. Grey haired man and woman wearing sports clothes, jogging outside. Active lifestyle and age concept
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Finalmente vamos conversar com o pessoal mais animado nos esportes, a turma com mais de 40 anos. Até mesmo nesses tempos sombrios da pandemia, esse pessoal tem mantido uma prática esportiva sensacional, alguns até com certo exagero nos exercícios físicos. Mas qual é o melhor esporte indicado para quem tem mais de 45 anos? Qualquer atividade física que agrade é benéfica, desde que seja feita com regularidade. Mas a corrida de rua tem algumas vantagens sobre as outras. Antes de explicar o porquê, vamos aos esclarecimentos médicos necessários:

homens-mulheres-corrida-de-rua
Homens e mulheres com mais de 45 anos encontram bons resultados para a saúde na prática da corrida de rua — Foto: Istock Getty Images
  • Quais as doenças mais frequentes nessa faixa etária?

Sem dúvida as doenças cardiovasculares começam a se manifestar nesta faixa de idade nos homens e um pouco mais para frente nas mulheres (depois dos 50 anos). Aa atividade física regular pode ter um importante papel na prevenção desse problema.

  • Como elas evoluem?

Se diagnosticadas precocemente, o tratamento corretivo das causas das doenças cardiovasculares associado a um programa de reabilitação cardíaca com a obrigatória presença de um cardiologista durante todas as sessões fará a diferença para uma evolução favorável.

  • Ser um adulto inativo (sedentário) piora o prognóstico?

Fazer apenas o tratamento medicamentoso não é o ideal, porque o exercício físico estimula a produção de várias substâncias protetoras contra as doenças cardiovasculares, como por exemplo as citosinas antiaterogênicas.

  • Ser fisicamente ativo melhora o prognóstico?

Várias doenças circulatórias se beneficiam com o aumento da capacidade física em geral. Por exemplo, o chamado coração periférico dos pacientes com insuficiência cardíaca, que passam a suportar muito mais e melhor as atividades físicas que não conseguiam fazer direito.

  • Medicamentos ajudam ou atrapalham?

Pesquisas demonstraram que muitos efeitos terapêuticos dos medicamentos passaram a ser mais bem aproveitados nos pacientes que se reabilitaram fisicamente depois de 90 dias de exercícios físicos regulares.

      A corrida

Enfim, mesmo sabendo que o esporte preferido dos brasileiros é o futebol, uma atividade coletiva, uma opção muito procurada nos tempos atuais, e com milhares de adeptos, é a corrida de rua, esporte aeróbico por excelência.

Nas corridas de rua, serão exigidas poucas habilidades técnicas especiais, como são as necessárias na maioria dos esportes, e os benefícios cardiovasculares são importantes.

Os resultados para a saúde aparecem depois de 14 semanas de treinos e serão mantidos apenas se eles continuarem regularmente. É importante, para termos bons resultados, saber se hidratar, estar bem do ponto de vista nutricional (nunca correr em jejum) e usar um bom tênis (não o mais caro) para ser um esportista ativo e saudável.

Para praticá-la (e a qualquer outra atividade física), fazer uma avaliação médica é obrigatório nessa faixa de idade. Quanto ao aspecto técnico, deve-se buscar treinos com profissional de educação física habilitado, para atingir um bom desempenho e melhor resistência física.

* As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Ge / EuAtleta.com.

Por: Nabil Ghorayeb

Fonte: Globo Esporte

+ Quais são a frequência, tempo e intensidade de exercício necessários?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou as novas diretrizes para a prática de atividades físicas e combate ao sedentarismo. No guia, com base na literatura científica disponível até o momento, são oferecidas recomendações de frequência, tempo e intensidade de exercício necessários para promover benefícios significativos para a saúde, bem como para mitigar doenças em crianças, adolescentes, adultos e idosos. Além disso, o documento ainda oferece informações sobre grupos específicos, como gestantes, período pós-parto, portadores de doenças crônicas e de necessidades especiais.

a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou as novas diretrizes para a prática de atividades físicas e combate ao sedentarismo. No guia, com base na literatura científica disponível até o momento, são oferecidas recomendações de frequência, tempo e intensidade de exercício necessários para promover benefícios significativos para a saúde, bem como para mitigar doenças em crianças, adolescentes, adultos e idosos. Além disso, o documento ainda oferece informações sobre grupos específicos, como gestantes, período pós-parto, portadores de doenças crônicas e de necessidades especiais.

criancas-adolescente-exercicios-em-casa
Crianças precisam de pelo menos 60 minutos diários de atividade física de intensidade moderada/intensa — Foto: Istock Getty Images
  • Crianças e adolescentes (de 5 -17 anos):

Em crianças e adolescentes, a prática de atividades físicas contribui para melhora da saúde física e mental, proporcionando tanto a melhora da saúde cardiorrespiratória, metabólica e muscular quanto do desempenho cognitivo. Para tanto, a OMS recomenda que crianças e adolescentes pratiquem:

  1. Pelo menos 60 minutos diários de atividade física de intensidade moderada/intensa, principalmente de natureza aeróbica;
  2. Pelo menos três vezes por semana, devem ser incluídas atividades que promovam fortalecimento muscular e melhora da saúde óssea, como por exemplo futebol, basquete e pular corda;
  3. Limitar o tempo em que a criança permaneça realizando atividades sedentárias é também fortemente recomendado, especialmente o tempo de tela. O comportamento sedentário infanto-juvenil está relacionado com aumento na incidência de obesidade, pior saúde cardiovascular, pior comportamento social e pior qualidade de sono.

Importante salientar que mesmo que não se atinja 100% da meta, fazer algum exercício é sempre melhor do que não fazer nenhum.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE