PUBLICIDADE

Clubes de assinatura atraem clientes na pandemia

Por Revista Síndico
Última atualização: 12/05/2021

medium-shot-man-holding-box (1)
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O segmento dos clubes de assinatura vem chamando a atenção de muitas pessoas durante o período da pandemia. A possibilidade de receber produtos dos mais variados tipos em casa com conforto e segurança está entre os grandes atrativos desta modalidade de consumo. Mas não é só isso. Em muitos casos, as empresas oferecem também uma seleção especial a cada mês para surpreender o seu assinante e, assim, permitir com que ele amplie o seu conhecimento sobre o assunto. 

Uma pesquisa feita pela Betalabs – empresa de tecnologia especializada na oferta de soluções para e-commerce e clubes de assinatura – indica que o modelo está em alta no Brasil desde o início da pandemia de COVID-19 e cresceu ainda mais em novembro de 2020. As empresas praticamente dobraram o número de assinantes na comparação com outubro. 

Durante o mês de novembro, os clubes de assinatura registraram um crescimento de 127,79% no número de novos assinantes na comparação com o mês anterior. Além disso, as empresas presentes na base da Betalabs tiveram aumento de 85% no acesso aos websites nesse período.

“O modelo de clubes de assinatura teve crescimento significativo durante a pandemia. Entre fevereiro, o último mês antes da pandemia, e outubro de 2020, a base de clientes da Betalabs cresceu 55% nessa categoria, com 12% no total do setor”, destaca Luan Gabellini, sócio-diretor da Betalabs

Ele conta que no ano passado a companhia registrou um crescimento de 80% em seu faturamento na comparação com 2019. Ao todo, fechou o ano com mais de 600 clientes em seu portfólio, um incremento de 60%. A grande maioria (70 %) são clubes de assinatura, enquanto que o restante (30%) utiliza apenas as funções relativas ao comércio eletrônico. 

“Oitenta por cento dos clubes de assinatura cresceram porque atendem com eficiência à demanda de consumo da população durante a pandemia. Isolados em suas residências, os consumidores podem assinar seus produtos e serviços favoritos, recebendo-os periodicamente no conforto de seus lares. Os resultados obtidos pelos clubes de assinatura apenas reforçam como esse negócio amadureceu no Brasil, tornando-se uma alternativa segura de consumo para os brasileiros durante um momento de incertezas”, conclui Gabellini.

 

De vinhos a arranjos florais

Especializada na venda de vinhos, queijos e doces, o Empório Wine Shop, de São Paulo, criou o seu clube de assinatura em fevereiro após pedidos frequentes dos clientes. Foram seis meses de planejamento até o início das atividades e, de lá para cá, o número de assinantes não para de crescer.  

“Estamos criando vários benefícios e fazendo uma curadoria diferenciada de tudo o que já tem no mercado. Hoje, 80% dos assinantes são mulheres com idade entre 20 e 60 anos. Os jovens estão querendo conhecer mais sobre o mundo do vinho e se preocupando com o que consomem”, afirma Elizama Oliveira, fundadora da empresa e sommelier do e-commerce de vinhos.

mulher com braços cruzados
Elizama, da Empório Wine Shop, conta que 80% dos assinantes são mulheres com idade entre 20 e 60 anos

Ela aponta que com a pandemia percebeu que as pessoas ficam mais em casa e consomem mais vinhos e produtos de empórios. “Hoje os assinantes acabam comprando sempre algo a mais do que o clube de assinatura. Por isso, colocamos descontos em todos os produtos para assinantes e isso acaba sendo um diferencial para vender mais”, comenta. 

Também em São Paulo, a empresa Tarcila Ribeiro Decoração oferece há três anos o clube de assinatura floral. De acordo com a proprietária, Tarcila Ribeiro, o clube consiste na entrega semanal ou mensal de arranjos, com flores frescas, de época e com design exclusivo e personalizado, tanto para residências quanto para espaços corporativos. As flores podem ser arranjadas em vasos de vidro consignados e, se o cliente preferir, eles podem ser substituídos a cada troca, possibilitando variedade na decoração. 

mulher segurando flores
No seu clube de assinatura floral, Tarcila realiza entregas semanais ou mensais de arranjos com flores frescas e design personalizado

“Cada arranjo é produzido de acordo com o perfil do cliente. A maioria dos nossos clientes são mulheres e homens acima de 25 anos que apreciam trazer a natureza para dentro de seus ambientes. Mas o nosso público alvo de forma geral, gosto de dizer, são pessoas que têm prazer em se presentear com a beleza das flores e acreditam na troca energética com as plantas”, afirma Tarcila. 

Ela conta que o número de assinantes segue crescendo e as perspectivas são otimistas: “Antigamente eram poucas as pessoas que conheciam e contratavam esse tipo de serviço. A maioria apreciava as flores em casa, mas tinha dificuldades para produzir e dar manutenção nos arranjos. Com o clube de assinatura, os planos foram adaptados e atualizados conforme as necessidades de cada um, dando oportunidade a mais pessoas de terem acesso a esse universo. Muitas são amantes de plantas e flores. O meu objetivo é florir a vida e a casa delas” conclui a empresária. 

 

Um universo literário nas mãos 

Hoje, a Skeelo, de Rodrigo e Rafael, somam a marca de 34 milhões de assinantes

Outra área que atrai muitos clientes para os clubes de assinatura é a literária. Atualmente é possível encontrar variadas ofertas no segmento na web. Mas há também ofertas para um público ainda mais específico: aqueles que preferem os e-books, seja por uma questão ambiental, falta de espaço dentro de casa ou simplesmente pela praticidade. Foi apostando nisso que os empresários Rodrigo Meinberg e Rafael Lunes criaram o Skeelo, plataforma de e-book lançada em 2019 e que estreou na Apple Store e Play Store em maio do ano passado, já em meio à pandemia do coronavírus. 

No primeiro mês de atividade, o aplicativo contava com apenas 16 assinantes que, segundo os sócios, eram com certeza amigos, familiares e colaboradores que prestigiaram desde o início o potencial do negócio. Foi então que a empresa fez uma parceria com operadoras de telefonia e o número de usuários saltou para a incrível marca de 34 milhões. 

“As assinaturas são um benefício adicional que fazem parte de ofertas e promoções com os demais serviços de telecom, possibilitando que as operadoras disponibilizem para os seus clientes de planos pós-pago e controle e futuramente pré-pago um título best seller sugerido pelo Skeelo a cada 30 dias, sendo possível a troca prévia, de acordo com o interesse pessoal do leitor. No período de julho de 2019, quando iniciamos nossa primeira parceria com uma empresa de telefonia móvel, até agora, foram mais de 40 milhões de livros distribuídos”, afirma Meinberg.

E com o período de isolamento social, o Skeelo fez um plano de incentivo para a leitura e liberou títulos gratuitos que incluem desde clássicos literários até um especial sobre a covid-19, que é um guia completo sobre a atuação do vírus, prevenção e que debate também as fake news sobre o tema. “Essa ação já somou mais de 15 milhões de livros oferecidos gratuitamente para os clientes das operadoras”, frisa 

A expectativa é que ao longo dos próximos 12 meses a base de assinantes do Skeelo triplique, utilizando todas as ferramentas de comunicação possíveis das operadoras, além de campanhas comerciais e eventos.

 

Por: Gabriel Menezes

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE