PUBLICIDADE

Menos panfleto: o mercado imobiliário migrou de vez para a internet

Por Revista Síndico
Última atualização: 24/03/2021
,

Imagem: marketingimob
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Você está dentro do seu carro no sinal fechado, ou ainda andando pela rua, quando uma pessoa contratada por uma imobiliária se aproxima e entrega um panfleto de um novo empreendimento que está em construção. Essa situação é mais frequente do que se imagina, mas não é tão eficaz como já foi um dia.

Comercializar um imóvel está mais virtual do que nunca. Com o crescimento do mercado imobiliário, avançam também as plataformas onlines e marketplaces. Ao digitalizar parte do trabalho do corretor – do anúncio de um imóvel em grandes portais à análise de crédito do cliente -, o segmento se reinventou e acelerou etapas, para aumentar as vendas em tempos onde os panfletos não poderiam nem mesmo ser entregues.

 

Crescimento na pandemia

Em um ano marcado pela pandemia do novo coronavírus, o mercado imobiliário no Brasil teve um saldo de crescimento nas vendas, motivado pelo ambiente de juros baixos e maior incentivo à aquisição de imóveis para moradia ou investimentos. As vendas de imóveis residenciais novos no país totalizaram 189.857 unidades em 2020, avanço de 9,8% em comparação com 2019, de acordo com levantamento divulgado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

A partir desses dados podemos ver que o contato virtual tornou-se um grande aliado para todos os lados no setor imobiliário. É verdade que nada substitui a visita presencial a uma possível nova moradia, assim como nada compensa o papel do corretor, com suas explicações detalhadas e aprofundadas sobre o imóvel, mas as ferramentas digitais têm superado esses obstáculos, especialmente depois das regras de isolamento que vieram com a pandemia.

 

A antiga lógica de visitar diversos imóveis até encontrar a sonhada casa própria já não é tão efetiva

 

Nesse caminho, os sites ganharam um corpo mais robusto, trazendo muitas informações sobre o imóvel, preço, condições de pagamento e a região, para que o comprador esteja munido do maior número de dados e imagens que sejam possíveis.

Realizar o agendamento da visita nas novas unidades de forma rápida e online, também foi uma ação garantida por muitas empresas. A vantagem dessa opção é que muitas pessoas que buscam fazer o tour virtual, costumam encontrar dificuldade para dar esse passo ou ainda alinhar as agendas. Por isso, essa ferramenta é bastante confortável e acessível para todos.

É importante perceber como a tecnologia avança em todas as etapas da compra de um imóvel, fazendo a publicidade do empreendimento do começo ao fim. Por exemplo, o uso de chatbots que prestam serviço 24 horas nos sites de venda, tem como objetivo orientar os usuários na fase inicial da busca por um apartamento novo. Já os tours virtuais, principalmente aqueles guiados pelos corretores de forma online, esclarecem as dúvidas de quem está mais próximo de executar a compra, e assim, é possível avançar boa parte do caminho até sua escolha final.

 

 A tecnologia é a nossa melhor publicidade

Não estou dizendo aqui que empreendimentos e construtoras deveriam abolir os panfletos e as divulgações boca a boca. No entanto, o mercado imobiliário percebeu que o online é premissa básica para quem quer vender e comprar. Seja com um site bem estruturado, ou redes sociais atualizadas diariamente, os marketplaces ganharam mais espaço, em um ano marcado pela ausência de contato presencial.

O digital já estava presente no dia a dia de quem lida com imóveis, mas foi graças a ele que conseguimos fortalecer o nosso segmento e atrair ainda mais compradores. A tecnologia é a nossa melhor publicidade.

 

Fonte: Tecmundo

Imagem: Freepik e Marketing imob

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE